Quem Somos

Bem do Gato, Quem somos

 

O shopping virtual Bem do Gato é um elo de solidariedade feito por pessoas que fazem a diferença. Cada marca ou produto da loja tem ligação direta com alguma causa ecológica. Algumas peças são confeccionados por artesãos ou ONGs ligados a estas causas. Outras têm parte do seu valor doado para as entidades credenciadas no Bem do Gato. Para participar da seleção de produtos do Bem do Gato, as entidades devem comprovar seu compromisso social através de atuações que são monitoradas pela nossa equipe.


Os clientes, por outro lado, também são pessoas especiais. Eles não compram produtos. Eles doam bondades e recebem em troca artefatos impregnados de amor pelo próximo. 

A ORIGEM

O Bem do Gato nasceu no coração da ONG Projeto Bicho de Rua há quase dez anos, através do meu trabalho voluntário em favor dos animais. E foi através do olhar bondoso dos bichos que redescobri a minha humanidade e a dos meus irmãos de espécie. Estranhamente, quando fazemos o bem um milagre sempre acontece. Essa boa ação retorna de um jeito tão gratificante que até mesmo o mais cinzento dos dias fica repleto de sorrisos.

A verdade é que eu realmente acredito que existe um enorme número de pessoas que desejam fazer algo de concreto pelo bem comum, mas não sabem como. Elas estão perdendo a chance de viver essa alegria de espalhar bondades pelo mundo.

Através do Bem do Gato espero proporcionar o canal necessário para que você possa participar não de uma, mas das muitas correntes de solidariedade que existem.

O GATO DO BEM DO GATO

Nossa marca é inspirada no meu gato Pinguim, apesar dele jurar que o dono dele é o meu marido Delmar. O Pinguim é um gatinho macho bem preto que nasceu nas ruas de Porto Alegre. Um dia, muito magro e machucado, foi resgatado pela Protetora Cleide F. Zanini. Foi esterilizado e anunciado no site do Bicho de Rua para adoção.

O problema é que o Pinguim é um gatinho dominante e temperamental. Ele não aceitava outros gatos e batia e aterrorizava todo mundo. Resultado: foi expulso de três lares que a dinda Cleide conseguiu.

Nessa época, minha gatinha Dalila morreu. Eu e o Delmar ficamos arrasados, pois uma casa sem gato é um lar sem coração. Hoje, o Pinguim é um gato bem diferente de quando chegou. Ele é confiante, carinhoso e brincalhão. Tem diversas manias e ama, ama muito o Delmar. Eu? Ah ele me ama também, mas principalmente no inverno quando busca o quentinho embaixo das cobertas e o Delmar expulsa ele da cama!

Abraços fraternos!
Sônia Grisolia